• George Benson

AFROPRENEURS – Próximos passos da nossa agenda para Portugal?



O questionário AFROPRENEURS.PT foi lançado no início de Julho pela Djassi Africa com o objetivo de mapear startups e negócios digitais de Afroempreendedores em Portugal (todos os detalhes aqui e aqui), tendo estado ativo durante oito semanas até ao dia 31 de Agosto. A existência de dados constitui o pilar fundamental para qualquer mudança estrutural com impacto, sendo, neste caso concreto, crucial para se entender a dimensão e os contornos deste problema que aflige os Afroempreendedores em Portugal. Mais do que uma simples recolha de dados, esta primeira fase da nossa agenda AFROPRENEURS.PT tratou-se essencialmente de uma sensibilização e mobilização do ecossistema de inovação Português para esta missão, tendo-se aberto o diálogo entre as entidades relevantes do ecossistema.


Estamos muito satisfeitos com o nível de resposta e de engajamento alcançado em tão curto espaço de tempo, tendo excedido todas as nossas expetativas iniciais e estabelecido uma base sólida para a concretização desta tão complexa missão. Com mais de 30 entidades do ecosistema mobilisadas e um número muito representativo de startups e negócios digitais liderados por Afroempreendedores, chegou o momento de passarmos para a fase seguinte da agenda AFROPRENEURS.PT, antecipando meses muito intensos pela frente.



Próximos passos?


1. Produzir o Relatório AFROPRENEURS.PT que servirá de ponto de referência em relação à comunidade de Afroempreendedores em Portugal. Estamos ativamente a mobilizar parceiros especializados para apoiar na produção do relatório e a engajar grupos de Afroempreendedores, líderes do ecosistema e especialistas para aprofundar as áreas de estudo do relatório, que será lançado até ao final deste ano.


2. Trabalhar com as entidades relevantes do ecossistema (incubadoras, aceleradoras, hubs, investidores, etc.) para aumentar o seu nível de engajamento e comprometimento com esta missão. Vamos recorrer aos dados capturados para aprofundar o diálogo já iniciado e desenvolver estratégias e soluções para o melhorar o nível de apoio a Afroempreendedores em Portugal. Vamos focar-nos em ações e programas tangíveis e mensuráveis.


3. Começar a trabalhar com um grupo de startups identificadas no questionário AFROPRENEURS.PT para aumentar a sua visibilidade e o nível de preparação para captar investimento. Vamos começar com startups com maior potencial para demonstrar a qualidade do pipeline AFROPRENEURS, mas o plano consiste em desenvolver programas e incentivos para startups e negócios digitais nos mais variados estágios de maturidade.


Vamos construir juntos um ecossistema de inovação mais diverso e equitativo em Portugal. Se estás interessado em fazer parte desta missão AFROPRENEURS.PT, não hesites em contactar-nos (afropreneurs@djassiafrica.com).